quarta-feira, 14 de outubro de 2009

ESTENDA A MÃO - E A NOVA ENERGIA PSÍQUICA


Quero que você receba os meus mais sinceros agradecimentos, por ficar comigo
através destas páginas. Seu tempo e seus esforços são apreciados, não apenas
por mim, o autor deste livro, mas - muito mais importante - pelas Correntes
Cósmicas que modelam o seu destino.
Os primeiros resultados da aplicação que demonstrou já estão sendo moldados
nos planos invisíveis. Sua Lista Akásica é um fato. Suas necessidades e desejosa
foram registrados, no papel e em seu futuro. Talvez, pela primeira vez na vida,
você aprendeu a deixar que as Correntes Cósmicas o conduzam à glória, em
direção a uma vida plena de tal felicidade, que jamais conseguiu idealizá-la,
mesmo em suas mais arrojadas fantasias.
Qual foi o nosso objetivo, no decorrer destas páginas?
Em resumo; propusemos que qualquer falta ou desconforto em sua vida foi
provocado por um mau alinhamento pessoal, voluntário ou não, com as Correntes Criativas desse universo incrível.
Então, ensinamos técnicas simples, para que você aprendesse a nadar com
essas Correntes, de maneira a receber, sem o menor esforço, todas aquelas
coisas pelas quais há tanto tempo ansiava.
Desfrute de seu futuro - e possam as Energias Cósmicas propiciar-lhe o senso
de harmonia, paz e felicidade que lhe pertencem, não apenas por direito de
nascimento, mas por ser esta a maneira como o Grande Arquiteto pretendeu que
fosse a vida.
A Nova Energia Psíquica é sua. Delicie-se com ela, ao mesmo tempo em que são afugentados os sofrimentos e preocupações, substituídos pela paz, tranqüilidade e toda a perfeição deste Cosmos.
Nade nas marés e correntes, relaxe e flutue na direção de seu extasiante destino,
porque a harmonia das Esferas Cósmicas o convida. Se você preferir a frase "Deixe se ir e deixe que Deus faça."
Nós nos encontraremos na Cidade Astral, você e eu - no Saguão. Talvez logo
alcance uma nítida recordação desses encontros e de outros, muito mais transcendentais.
Até então... adeus!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário